Marielle, Presente!

Marielle foi brutalmente assassinada a tiros na noite de quarta-feira, após deixar o evento “Jovens Negras Movendo as Estruturas”. Vereadora do Psol, ela foi executada por fazer da sua voz denúncia contra as irregularidades e abusos da Intervenção Federal Militar cometido por policiais e forças armadas nas favelas e periferias do RJ.

Nós, enquanto mulheres, negras e/ou periféricas, sentimos essa dor como se tivéssemos perdido um ente querido. Marielle representa a luta contra as repressões da sociedade machista e elitista que precisa ser enfrentada todos os dias.

Nossa voz ecoa em busca de justiça. Somos trabalhadoras, mães, esposas e donas de casa que luta para ocupar os espaços públicos, os cargos de chefias e as representações na política. “Tentaram nos enterrar, mal sabiam que éramos sementes”. Façamos da nossa dor nossa resistência contra a repressão que estamos enfrentando em nosso país.

Aserghc presta sua homenagem a Marielle que será sempre lembrada na luta por igualdade e justiça. Nosso lema “Todos Iguais!” segue mais forte inspirado nesse símbolo de resistência, seguimos por ela.

Marielle, Presente! Agora e sempre!

No widget added yet.