Capoeira Regional

Segundo a Associação Brasileira – Arte e Cultura, a Capoeira Regional se caracteriza por ser jogada sob os toques de “São Bento Grande da Regional”, “Idalina”, “Banguela”, “Amazonas”, “Iúna”, segundo os princípios desenvolvidos pelo seu criador, Manoel dos Reis Machado, Mestre Bimba (1900-1974). Esa modalidade surgiu quando Bimba começou a sentir que a “Capoeira Angola”, que ele praticava e ensinou por um bom tempo, tinha se modificado, degenerando-se e sendo servida de “prato do dia” para “pseudo-capoeiristas”, que a utilizavam unicamente para exibições em praças e, por possuir um número reduzido de golpes, deixava muito a desejar, em termos de luta. Aproveitou-se então do “Batuque” e da “Angola” e criou o que ele chamou de “Capoeira Regional”, uma luta baiana. Possuidor de grande inteligência, exímio praticante da “Capoeira Angola” e muito íntimo dos golpes do “Batuque” (O Batuque, é uma luta braba, violenta, onde o objetivo era jogar o adversário no chão usando apenas as pernas), intimidade esta adquirida com seu pai, um mestre nesse esporte, foi fácil para Bimba, com seu gênio criativo, “descobrir a Regional”.
A ASERGHC, por meio do instrutor Carvoeiro (José Roberto Silva dos Santos) oferece essa modalidade de arte marcial aos seus associados. Os treinos ocorrem todas as 2ªs e 4ªs feiras, às 21h, na Sede Social da Aserghc (Rua Marco Polo, 93). As inscrições podem ser feitas nas Secretarias da ASERGHC ou diretamente nos locais e horários dos treinos. Não exige exame médico. Participe!