ASERGHC denuncia assédio moral na enfermagem do HCR

Nessa terça-feira, 12, representantes da ASERGHC acompanharam quatro trabalhadores Técnicos de Enfermagem do Hospital Cristo Redentor (HCR) em reunião com a Coordenação de Enfermagem e a Gerência de Internação do hospital. A reunião foi mais uma tentativa de resolver os frequentes casos de assédio moral envolvendo o setor de enfermagem 3º B tarde. Representando a associação estavam Valmor Guedes, Graziela Palma e Roberto Carlos Neres.

A maioria da equipe de Técnicos de Enfermagem do setor compareceu na reunião, a fim de buscar encaminhamentos concretos para encerrar a situação de pressão psicológica, ausência de diálogo entre técnicos e enfermeiros, falta de respeito e inúmeras falhas que caracterizam assédio moral. Os membros da equipe reivindicam a substituição da chefia de enfermagem, pois não suportam mais o assédio e mal estar no ambiente de trabalho, ao ponto de adoecerem de diferentes formas nas últimas semanas.

A Coordenação de Enfermagem junto à Gerência de Internação propuseram uma nova reunião para receber mais relatos da situação. Sem solução definitiva para o caso e sentindo-se desvalorizados, os colegas pretendem procurar apoio jurídico e seguir mobilizados com a ASERGHC.  A associação recebeu reclamações e denunciou essa e outras situações de assédio moral recentemente nos jornais Olho Vivo. Infelizmente as perseguições seguem acontecendo no HCR. Seguiremos ao lado das trabalhadoras e trabalhadores que são parte fundamental no atendimento de qualidade ao usuário do SUS.

No widget added yet.